Blog

Preciso contratar uma agência de marketing. E agora?

Data: 20-nov-2018

Por: Tiago Benati

Tags: , ,

*Por Tiago Fraguas Benatti – CFO da 4Buzz

 

 

Muitas empresas optam por executar internamente suas demandas de marketing, tendo alguma área ou pessoas alocadas nesse sentido.

Outras, entendem que quando a empresa foca em seu produto ou serviço e contrata uma agência que domina as tecnologias, ferramentas, processos criativos e metodologia de marketing, a sinergia da combinação tende a produzir resultados muito melhores.

Você já identificou que precisa de uma agência, mas não sabe como escolhê-la? Veja aqui alguns pontos que você não pode deixar de olhar.

Equipe

Este é, sem dúvida, o fator de maior sucesso de uma agência (e de toda e qualquer empresa que presta serviços que dependem fortemente de capital intelectual).

A base de uma agência é essencialmente as pessoas que a compõem. Qualificação dos profissionais, multidisciplinaridade e a experiência prévia dos profissionais envolvidos nos projetos dizem muito sobre o nível de sucesso que se irá obter.

É claro que os processos internos, ferramentas utilizadas, instalações e a metodologia que a agência emprega importam.

Faça uma visita in loco para a agência que esteja avaliando e dê uma boa analisada nisso tudo. Mas não se deslumbre apenas com instalações modernas, com mesas de sinuca, pingue-pongue, videogame e artigos decorativos bacanas.

Afinal de contas, sua preocupação principal é que o profissional trabalhe em seu projeto, compromissado com melhores resultados, e não o que ele fará no horário de almoço dele.

Tampouco se ofusque com as agências que esbanjam brindes, presentes, almoços, happy hours… Acredite: você está pagando caro por isso e não é o que importará no final do mês.

Dica – aqui na 4buzz temos uma pluralidade de talentos: vários publicitários, mas também economistas, engenheiros, jornalistas, administradores, designers…

 

LEIA TAMBÉM: A importância das referências em um processo criativo

 

Atendimento

Uma agência lida diariamente com questões dos mais diversos segmentos, da tecnologia de ponta para o exterior à venda de cachaça no Nordeste, do varejo ao B2B, da indústria alimentícia ou de bebidas ao cliente que vende uma solução de software para um nicho restrito.

Por isso, a capacidade de sua equipe de entender e atender seu cliente, independente do segmento ao qual ele pertença, é muito valiosa e faz toda a diferença na condução dos trabalhos.

Por isso, prefira uma agência cujos profissionais de atendimento, especialmente aqueles que estarão em contato com você diariamente, (também) apresentem esta característica de multidisciplinaridade e experiências prévias relevantes.

Proximidade com o atendimento é outro item de peso

É inegável que a tecnologia facilita a comunicação diária e dispensa muitas vezes os encontros presenciais que demandam tempo e esforços. Mas não abra mão de um contato presencial frequente.

A agência tem de estar apta a conhecer seu cliente profundamente e, para tanto, a visita ao seu local para compreender sua equipe, produto/serviço e processos é imprescindível.

Ademais, para o relacionamento cliente-agência, nada supera o bom papo com café quente e olho no olho.

Portfólio de clientes

O portfólio de clientes que uma agência atendeu e que estão na casa atualmente diz muito sobre o nível de maturidade dela e sobre o nível de profissionalismo em que se encontra.

Bons cases com resultados concretos indicam que a agência já vem trilhando um caminho e está adiantada na curva de aprendizado de mercado.

Invista um tempo observando bem os trabalhos realizados pela agência: avalie as linhas criativas adotadas e qualidade do material apresentado. Mas avalie, acima de tudo, se para cada trabalho ou projeto havia metas e se elas foram atendidas ou superadas.

O mercado está cheio de agência que produz materiais maravilhosos, com muita criatividade, mas pouca inteligência e assertividade! Material bonito, por si só, não garante resultados. E é isso que todos buscamos afinal.

Proposta apresentada

A proposta que você recebeu é de fato uma solução para o que você precisa? Ou trata-se de um escopo de serviços pré-definidos que inclui um monte de nomes bacanas de itens que estão sendo falados?

Inbound, SEO, AdWords… Todo mundo adora esses nomes, e eles de fato são fundamentais para um bom trabalho de marketing (digital). Mas isso é mesmo tudo o que você precisa? Ou ainda, isso é SÓ o que você precisa mesmo?

Aposte na proposta que está direcionada as suas necessidades. O trabalho de uma agência deve representar um projeto prático: estratégico e tático, planejado especialmente para o seu cenário e desafios. Desconfie de propostas prontas, elas podem não atender a sua real necessidade.

Interessante esse assunto, não é mesmo? Se você gostou, compartilhe com sua equipe e amigos. E aqui tem um outro tema que vale a leitura: Você está preparado para vender na internet?

Até a próxima!